Os presidentes do IASS (antigo Ipep), Laura Farias, e do PBPrev, Iury Simpson, assinaram, na manhã desta segunda (dia 30), a notificação do juiz Gutemberg Cardoso (3ª Vara da Fazenda Pública) para implantar, imediatamente, os salários integrais dos servidores do Ipep, que já devem receber os vencimentos atualizados em seus contracheques.

Com isso, encerra-se um período de oito anos de humilhação imposto pelo ex Ricardo Coutinho aos funcionários, desde que assumiu o governo do Estado, em 2011, e mandou suprimir parte de seus salários. Laura e Iury Simpson corriam o risco de ser enquadrados e presos, caso descumprissem a decisão do magistrado.

O juiz, como se sabe, mandou bloquear R$ 5 milhões dos cofres do Estado para o pagamento dos salários. Decisão, inclusive, similar àquela proferida pela juíza Lúcia Ramalho, desde 2011, quando já havia arbitrado em favor dos servidores, e terminou passando por um penoso processo de perseguição política dentro do Judiciário, chegando a ser afastada. Depois, retornou após decisões do Supremo Tribunal Federal e Conselho Nacional de Justiça.