Diante da deflagração da 5ª fase da Operação Calvário, na manhã desta quarta-feira (9), o líder da oposição na Assembleia Legislativa, Raniery Paulino (MDB), parabenizou as autoridades e, fazendo alusão ao ex-governador de São Paulo, Paulo Maluf, nacionalmente conhecido pelo jargão “roubo, mas faço”, disse que o governador da Paraíba, João Azevedo (PSB), precisa “desmalufar” o Governo do Estado.

Em entrevista ao RádioBlog, Raniery renovou a confiança e respeito pelas instituições. “Especialmente estas que estão envolvidas nesta operação, com ramificações em vários outros estados. As autoridades possuem suas complexidades, daí trabalham no ritmo próprio deles, existe uma ansiedade da sociedade em busca de notícias de informações, mas temos que compreender que as instituições têm esse ritmo diante da complexidade do tema”, disse o líder do governo.

Na opinião de Raniery Paulino, na operação desta quarta-feira, o que foi mais importante foi a busca e apreensão na residência do secretário de Educação, Alécio Trindade. “Esse desvio, compreendo que seja maior ainda, talvez 100% a mais do que foi feito em relação à saúde, haja vista os investimentos que a Lei de Responsabilidade Fiscal impõe na Educação”, disse.

Para Raniery, o governador João Azevedo precisa, urgentemente, tomar as rédeas da gestão. “O que cabe ao governador João Azevedo, no meu entendimento, não seria um conselho, mas uma recomendação explícita, que ele busque “desmalufar” este governo”, disse. “É preciso que a atitude parta dele, ate agora as baixas que ocorreram foram justamente por ação do Grupo de Atuação Especial contra do Crime Organizado (Gaeco), que desorganizou o governo que ele recebeu”, refletiu.